Custos nas micro e pequenas gráficas | Calculo de custos graficos, micro e pequenas gráficas
  • AdministraçãoG - 01/06/15

    Custos nas micro e pequenas gráficas

    chuta_cabeceia_3

    É normal para o pequeno empresário gráfico ter de cobrar o escanteio, correr para cabecear e marcar o gol. Nessas multi-funções coisas importantes acabam passando batido, como por exemplo um bom controle de seus custos.

    Todo gráfico está careca de saber a importância de ter um bom controle sobre os seus custos. Poucos conseguem saber com precisão para onde está indo seu rico dinheirinho. Muitos empresários alegam que não praticam o controle de custos com o rigor que o assunto merece porque:

    Dá um trabalho danado.
    Pode dar, mas uma coisa é achar onde está indo o dinheiro de sua empresa, outra é ter certeza que está sendo bem gasto, sem desperdício. Poder comparar as despesas de um mês com o outro, poder identificar onde se pode gastar menos sem comprometer a eficiência. admG pode ajudar.

    É difícil.
    Pode ser, mas apenas no começo, pois será uma novidade para quem nunca fez. E sempre que mudamos algo em nossas vidas precisamos ter persistência para que isso seja incorporado em nosso dia-a-dia. Com admG
     fica fácil.

    Não sabe como fazer.
    Em parte isto é verdade, mas até o momento em que descobrir uma maneira de fazer. Para isso, é preciso buscar informações, aprender e aplicar na empresa. admG
     sabe como fazer.

    Isso nunca faz com que se ganhe mais dinheiro:
    Pode ser, mas ajuda a não perder dinheiro. É preciso saber usar os controles para ganhar mais dinheiro, ou não permitir a sua perda. Os controles na empresa servem justamente para que se saiba mais a respeito do que vem acontecendo e com isso resolver problemas ou melhorar ainda mais se estiver tudo bem. admG
     serve para isso mesmo.

    Pois bem, quando falamos em Custos, o que é que vem primeiramente em nossa mente?

    Pensamos imediatamente que se trata do total de gastos que acontece na empresa, certo?

    Isso mesmo! Todos os gastos podem ser entendidos como custos. Então concluímos que para se ter domínio dos custos é preciso apenas saber com precisão quanto foi gasto e em que foi gasto. E para isso, o que é preciso?

    1º) Consciência e Disciplina:
    Consciência de que é preciso saber certinho quanto se gasta e em que se gasta, e disciplina de sempre querer saber. Parece desnecessário dizer isso? Mas não é! Muitos gráficos só pensam em saber dos gastos nos momentos de extrema dificuldade financeira. Quando as coisas estão indo bem, não fazem muita questão de ter essa consciência e disciplina.

    2º) Um lugar para anotar:
    Onde anotar os valores gastos para fazer o controle. Para algumas empresas, o velho e bom caderno ainda é uma boa ferramenta para controles, para outras, o computador é imprescindível.

    3º) Usar as informações:
    Esta é uma ação que percebemos não ser feita por muitos gráficos, principalmente aqueles que dizem não saber sobre seus custos. Pois é, demonstram consciência e disciplina, anotam tudo, mas não usam as informações que têm em mãos para saber o que de fato aconteceu e o que isso representa para a empresa.

    Parece incrível! Como anotam tudo e não sabem o que aconteceu? Pois é, não sabem. Não sabem porque não usam as informações que têm sobre suas empresas, não usam os registros para entender o que acontece com os gastos, não pensam em saber com o que gastaram e mais ainda, o que é possível fazer para gastar menos.

    Enfim, utilizar as informações para saber sobre os custos é mais importante que simplesmente registrar os valores gastos. Entender essas informações obtidas nos controles é tudo o que é necessário para tomar decisões e ter domínio dos custos e com isso proporcionar ao negócio condições de enfrentar situações desfavoráveis ou tirar melhor proveito das situações favoráveis.

    admG foi feito entre outras coisas para ajudar você de forma mais simples e prática possível a organizar seus números e mostra de forma clara a sua situação financeira. Dando condições para que seja feita o monitoramento, e eventuais correções nos seus custos.

    Texto e ilustração baseado na cartilha do SEBRAE: Custos na Prestação de Serviços.

       sem comentários | Deixe um comentário